Cidades Inteligentes e sua importância para o futuro

Há algumas semanas foi realizado o Congresso Mundial de Cidades Inteligentes  (Smart City Expo World Congress) em Barcelona, no qual, com o apoio da ProChile, a SimpliRoute esteve presente. Representantes de empresas de todo o mundo apresentaram como estão contribuindo para a construção de Cidades Inteligentes (Smart Cities), enquanto outras empresas foram buscar inspiração para se tornar uma grande contribuição no futuro. Mas será que sabemos o que significa Smart City (Cidade Inteligente) e por quê é tão importante trabalhar para conseguir esse título?

Smart City  (Cidade Inteligente)

Quando se fala sobre quão uma cidade é inteligente, salienta-se que a mesma é capaz de desenvolver um processo de planejamento estratégico sólido, com base nas necessidades e características das oportunidades da área, definindo suas prioridades e sendo suficientemente flexível para se adaptar às mudanças que vêm se evidenciando com a superpopulação das cidades.

O crescimento populacional nas cidades têm consequências positivas que estão relacionadas com o inevitável crescimento do mercado necessário para atender à demanda por alimento, moradia, vestimenta, transporte, dentre outras coisas (aumento do investimento, inovação e competitividade). Há, também, aspectos negativos que ameaçam a sustentabilidade das cidades que impactam a demografia, economia e meio ambiente.

  • Mudanças demográficas: aumento do envelhecimento da população, segregação, imigração e refugiados;
  • Aspectos econômicos: lacunas maiores em divisões sociais, aumentando a desigualdade e a pobreza;
  • Aspectos ambientais: ineficiência energética aumentada, problemas com a gestão de resíduos e aumento da poluição.

Por outro lado, cada cidade tem seus próprios problemas e ritmo de crescimento. As consequências positivas e/ou negativas, resultado do aumento populacional, se manifestam em diferentes graus e conseqüências. Por isso, a estratégia necessária para preparar a cidade para o futuro, transformando-a em uma Smart City (Cidade Inteligente), é exclusiva por região e sua respectiva comunidade. Trabalhar para uma cidade inteligente envolve a colaboração do setor público e privado, onde toda comunidade deve ser e se sentir parte da mudança, desde organizações à cidadãos, desde o governo à empresas, desde centros de pesquisa à universidades, etc.

Smart Cities (Cidades Inteligentes) na América Latina

De acordo com Índice Cidades em Movimento -  Cities in Motion Index (ICM) (2017), que avalia a sustentabilidade para o futuro das principais cidades do mundo e a qualidade de vida de seus habitantes, Buenos Aires, Santiago do Chile e Cidade do México são as cidades mais inteligentes da América Latina, classificadas com um ICM relativamente alto.

No entanto, quando se comparam como são estruturadas as cidades no restante do mundo, percebe-se que há muito trabalho à ser feito: Nova Iorque, Londres e Paris estão no topo da lista; Buenos Aires, Santiago do Chile e Cidade do México ocupam as posições 83, 85 e 87, respectivamente. A posição de algumas cidades brasileiras também é descrita no estudo,  como por exemplo, São Paulo (101⁰𑁦), Rio de Janeiro (114⁰𑁦) e Porto Alegre (117⁰𑁦), respectivamente.  Como nenhuma cidade é perfeita, é possível planejar melhorias significativas nos indicadores mais fracos em cada uma delas. Veja os indicadores de algumas cidades nos gráficos a seguir:

Startups e Cidades Inteligentes

Graças à criatividade, novas tecnologias e interesses de investidores, muitas startups têm sido fundadas com o objetivo de fazer melhorias substanciais na qualidade de vida dos habitantes das grandes cidades. Algumas já estão mostrando resultados positivos, demonstrando que, em conjunto, o setor privado, idealizadores e criadores, usuários, entre outros, podem ser protagonistas na formação das Cidades Inteligentes, cidades preparadas para os desafios do futuro.

Abaixo estão algumas das startups que estavam, assim como a SimpliRoute, na Smart City Expo World Congress  em Barcelona  2017:

  • ReciclApp: "Recicla sem sair de casa."  ReciclApp é um App (aplicativo) que visa otimizar e melhorar o processo de reciclagem no Chile, ligando as pessoas com material reutilizável aos recicladores dispostos a remover esse material e comercializá-lo livremente.
  • Parso:   "Sistema de pagamento digital e fiscalização de estacionamentos regulamentados". Parso permite que os motoristas encontrem e paguem por estacionamentos, facilitando, ao mesmo tempo, governos locais ou operadores no trabalho de supervisão e gestão.
  • Citycop:  "Se você vê algo, faça algo! Lutando contra o crime. Juntos ".  CityCop é um App (aplicativo) de alerta comunitário que ajuda a combater o crime e proteger você e seus vizinhos. Soma forças com outras pessoas e evita  roubos e outros crimes, aumentando a segurança e qualidade de vida. Com CityCop é possível alertar ativamente sobre o crime em uma comunidade, sendo possível receber alertas de outros usuários que estão fazendo o mesmo que você. É possível marcar áreas de interesse e receber informações do que está acontecendo lá em tempo real!
  • Muvsmart: "Entrega 100% eléctrica". Melhora a eficiência de entregas e consegue reduzir os custos operacionais. Melhora e reforça a imagem da marca da empresa com a prestação de um serviço de entrega que não agride o meio ambiente, reduzindo sua “pegada” de carbono, utilizando veículos 100% elétricos.
  • Instacrops: "Informação on-line com os cultivos de plantas conectados!".  Em Instacrops é possível criar um parâmetro de monitoramento de rede abrangente para alertar agro eventos climáticos como geadas, tempestades ou secas, assim como manejo de irrigação e outras aplicações na operação agrícola. Com Instacrops é possível reduzir alguns custos em até 30%.
  • SimpliRoute: “Otimização Logística como um Serviço”. Cria e planeja rotas, permitindo gerenciar qualquer tipo de entrega ou visita em tempo real, otimizando os custos logísticos de forma simples e inteligente. Monitora em tempo real as visitas e entregas; realiza contato online pelo App (aplicativo) entre a empresa e motoristas; comunica os clientes, fornecedores, compradores, etc; gera estatísticas para melhores tomadas de decisão; dentre outros benefícios. Com isso, a empresa que utiliza esse serviço consegue economizar até 30% os custos logísticos, reduzir até 10% a frota de veículos, utilizar até 70% menos tempo para planejar e realizar as rotas de entregas, aumentar em 40% as entregas bem sucedidas, e assim, aumentar significativamente o nível e a qualidade do serviço.

Possa lhe interessar

SimpliRoute planeja e realiza o rastreamento de rotas de entregas, visitas à clientes e serviços técnicos, além de outras operações de campo.

Teste grátis